O que Rolou no Festival Guia dos Quadrinhos 2017!

Nos dias 8 e 9 de abril rolou em São Paulo a edição 2017 do Festival Guia dos Quadrinhos, organizado pelo pessoal do site Guia dos Quadrinhos (que já ajudou o Justiça em muitas pesquisas rs), um dos mais tradicionais eventos de quadrinhos do Brasil. Eu estive lá no sábado (dia 8) e agora vou contar um pouco sobre o que vi no evento.

O evento aconteceu no Club Homs, na Av. Paulista, e foi marcado por diversas comemorações. A primeira se deve ao fato de que o site Guia dos Quadrinhos comemora 10 anos no ar este ano e esta é uma data muito especial para os organizadores. Como já mencionei, o Guia dos Quadrinhos é uma rica fonte não só para leitores mas para jornalistas e pesquisadores de quadrinhos, mantendo um grande registros de publicações tanto do Brasil quanto do exterior, além de biografias de diversos artistas. Outra comemoração se deve ao centenário de Jack Kirby, um dos artistas responsáveis pelo o que os quadrinhos são hoje. Além disso, esse ano a Marvel completa 50 anos de publicação no Brasil.

 

Muitos fãs de quadrinhos compareceram ao evento.

Ao chegar no local tive a primeira surpresa: recebi um kit do evento. Em uma sacola preta havia um jornal com a programação do evento e algumas matérias relacionadas aos convidados, 20 cards que reproduziam capas de diversas publicações no Brasil e que em seu verso apresentam informações sobre as respectivas publicações, além de uma HQ. Parece algo simples, mas nunca havia visto algo parecido em nenhum dos eventos relacionados à Cultura Pop em que já fui. Isso demonstra um grande apreço do evento pelo seu público e uma aproximação com o mesmo, tornando o ambiente ainda mais amigável.

Kit distribuído no evento (a HQ variava)

Haviam diversos estandes distribuídos pelo evento. As lojas Comix, Empório HQ e Comic Boom marcaram presença, assim como algumas editoras como a Gal e a Europa (responsável pela revista Mundo dos Super-Heróis). Todas estavam com descontos, então haviam diversas opções de HQs e publicações relacionadas disponíveis para o público.

Muitos quadrinistas marcaram presença no evento, entre eles Daniel HDR (host do excelente Argcast, melhor podcast de quadrinhos do Brasil, e velho conhecido de outros eventos), Paulo Crumbim, Cristina Eiko, Felipe Folgosi e Junior Cortizo (autor de A Tribo, já comentado aqui no site). Você podia levar suas HQs para autografar, comprar novas HQs, comprar prints e bater um papo com o pessoal. Como sempre digo nas coberturas dos eventos, a área dos artistas é sempre a minha parte favorita desse tipo de evento.

Os trabalhos de Junior Cortizo e Juliano Rocha
Daniel HDR autografando e conversando com os fãs

Lembra das comemorações que eu mencionei? Pois bem, diversos palestrantes compareceram ao auditório para prestar homenagem, como fizeram com Lilian Mitsunaga (a maior letrista de quadrinhos do Brasil), debater o mercado do quadrinhos e fazer um ode ao trabalho de Jack Kirby. O painel mediado por Manoel de Souza, editor da Mundo dos Super-Heróis, e com participações de Daniel HDR, Gonçalo Junior e Mauricio Muniz, foi uma das melhores partes do evento. Um debate, as vezes um pouco acalorado, sobre qual a importância de Jack Kirby para os quadrinhos, qual a parcela de Stan Lee na criação dos personagens que ambos trabalharam, a influência de Kirby para artistas em atividade, as injustiças que ele sofreu ao longo dos anos, entre outros temas. Foi uma excelente experiência.

Um excelente debate sobre a vida e obra de Jack Kirby

Outra homenagem ao Rei dos quadrinhos foi o lançamento do livro Os Mundos de Jack Kirby, que reuniu 100 artistas reproduzindo diversas criações do lendário artistas. Infelizmente ainda não adquiri meu exemplar, mas pretendo providenciar uma edição o quanto antes. Outra homenagem diretamente ligada à Kirby foi a exposição sobre os 50 anos da Marvel no Brasil, reunindo diversas edições que foram publicadas ao longo dos anos.

Uma parte da exposição sobre os 50 anos da Marvel no Brasil

 

Algumas das artes do livro Os Mundos de Jack Kirby

O Festival Guia dos Quadrinhos é um verdadeiro deleite para os fãs da nona arte, recomendo que você vá às próximas edições. Eu já estou ansioso para a edição do ano que vem. Garanto que você não se arrependerá com a experiência se for um apaixonado por quadrinhos assim como eu.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.