Opinião: “As Viúvas”

Resultado de imagem para as viuvas

Steve McQueen vem de um dos maiores sucessos da década: 12 Anos de Escravidão. Sua responsabilidade era, sem dúvidas, manter o nível – o que não é difícil para ele. E As Viúvas (Widows) cumpre seu papel. O filme conta a história de esposas que, após a morte de seus maridos, resolvem cumprir o assalto que eles estavam planejando. Protagonizado por Viola Davis, o longa-metragem vai muito mais além do que um simples filme de assalto (que já tivemos esse ano, Ocean’s 8).

A linha narrativa segue todos os preceitos de um filme do gênero, mas o roteiro de Gillian Flynn (de Garota Exemplar e Sharp Objects) vai mais a frente, colocando pontos sociais e políticos que dão um frescor. Existem cenas simples de mulheres lidando com diversos atos e, indo além, com suas preocupações e medos. E isso só fortalece ainda mais a construção do personagem e seus meandros emocionais, que vão sendo desenvolvidos aos poucos. Por falar em personagens, o longa possui uma grande quantidade, mas em momento algum perde o fio da meada e todos ali tem uma participação justificada. O filme falha em exagerar no número de reviravoltas – e a principal delas é previsível, mas não deixa de ser impactante.

O impacto é provocado pela sagacidade e inteligência de McQueen na direção. Mais do que posicionar uma câmera e organizar os atores em cena, um diretor deve passar uma mensagem com enquadramentos e isso é feito de forma excepcional. Seja na construção do suspense, um close numa porta e um pastor, a câmera abrindo aos poucos ou acompanhando um carro fazendo curvas enquanto ouvimos os personagens dentro do carro. Apresentando bem os cenários e seus personagens, a sobriedade de toda a projeção deixa o filme mais interessante.

Resultado de imagem para as viuvas

E diante de dois aspectos importantes como o roteiro e a direção, há também o excelente (EXCELENTE!) elenco. A começar por Viola Davis, que não precisa abrir a boca para dizer muito (a cena do banheiro é de partir o coração, assim como a cena final). Elizabeth Debicki se destaca do início ao fim de forma irretocável (gostaria de vê-la indicada a algum prêmio da temporada). Tanto Michelle Rodriguez e Cynthia Erivo trazem força às suas personagens – principalmente a primeira.

E temos um elenco masculino que merece tantos elogios quanto o feminino: Daniel Kaluuya (de Corra!) brilha como um dos principais antagonistas e ao lado de Brian Tyree Henry (de Atlanta) garante uma das melhores cenas de todo o filme. Liam Neeson, apesar da pequena participação, é uma das peças mais importantes da trama. E vale menção de Colin Farrell e Robert Duvall em uma dobradinha que rende cenas a altura do talento de ambos.

As Viúvas é um daqueles filmes que vale a pena conferir no cinema, se possível. E, com certeza, vai fazer sucesso quando chegar às televisões. Merecidamente.

Avaliação do Filme: 81/100

Até a próxima!

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Montez Olivero

Montez Olivero é estudante de cinema de Recife, Pernambuco. Escreve sobre as estreias da semana para você ficar por dentro do mundo da sétima arte. Viciado em filmes e séries a ponto de não responder mensagens por estar imerso neste mundo. Ou seja, um cinéfilo e seriador apaixonado e maníaco.

Latest posts by Montez Olivero (see all)