Recomendação da Semana – A Espada Era a Lei

Bem-vindos a mais uma Recomendação da Semana, a coluna na qual recomendamos livros, HQs, filmes, séries e álbuns que achamos interessantes. A recomendação de hoje é uma clássica animação da Disney, que conta uma das lendas mais conhecidas da história da humanidade. A recomendação de hoje é A Espada Era a Lei, filme lançados pela Disney em 1963.

Você deve conhecer a história de Arthur Pendragon, o lendário líder dos cavaleiros da Távola redonda, o único que pôde retirar a espada Excalibur da pedra na qual estava fincada e tornou-se rei do que hoje conhecemos como Inglaterra, protegendo a região das invasões saxônicas. De Crônicas de Arthur à Camelot 3000, já houveram diversas abordagens deste mito, sempre trazendo outros lendários personagens à tona, como o mago Merlin, a feiticeira Morgana, o guerreiro Lancelot, a sedutora Guinevere, entre outros. Em A Espada Era a Lei temos uma abordagem um pouco mais infantil e bem-humorada, como era padrão das animações do estúdio nesta época.

No filme acompanhamos um Arthur ainda criança, vivendo como um escudeiro e sem maiores aspirações na vida. Ele acaba encontrando Merlin, que havia previsto que o garoto teria um grande futuro pela frente, e este passa a educar o garoto, ensinando-o as diversas ciências do mundo.

Por mais que o filme tenha uma abordagem infantil, é interessante perceber como algumas críticas contundentes estão inseridas no filme, ainda que de maneira sutil. Há críticas sobre os métodos tradicionais de ensino, àqueles que continuam a insistir na estupidez de que a Terra é plana, além de interessantes piadas sobre as previsões de Merlin sobre dispositivos presentes em nossa sociedade atualmente e em como ele é tratado como louco por isso.

Uma outra lição que o filme procura passar, ainda que esta seja bem mais comum, é a de que a inteligência sempre é superior ao poder bruto. Há um embate muito divertido entre Merlin e a Madame Min, famosa personagem bruxa da Disney, em que ambos têm de se transformar em criaturas para combaterem entre si. Merlin demonstra de maneira muito inteligente que nem sempre a maior criatura vence, numa disputa que lembra muito uma das mais icônicas cenas do Sandman de Neil Gaiman, na qual Morfeus combate um demônio. Será que o escritor inglês se inspirou na animação? É provável.

O filme faz parte do que é chamado de Era de Prata das animações Disney, ao lado de filmes como Mogli, 101 Dálmatas e A Dama e o Vagabundo. Depois desse período o estúdio de animações passou por um período bastante conturbado, com muitos fracassos e ameaça de fechamento (por incrível que pareça), conseguindo se reerguer no final dos anos 80 com A Pequena Sereia, dando início a um renascimento das animações Disney. O filme está disponível em excelente qualidade no Youtube, então você não tem desculpa para assistí-lo.

A Espada Era a Lei é um filme que agrada a todas as idades, trazendo boas lições ao expectador e agregando ainda mais à famosa lenda do bondoso Rei da Inglaterra. Você já assistiu? O que achou? Deixe sua opinião aí nos comentários. Até a próxima!

Ficha Técnica

Duração: 79 minutos
Estúdio:  Walt Disney
Direção:
Wolfgang Reitherman
Roteiro: Bill Peet

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.