Recomendação da Semana: Batman – Bad Blood

Boa noite, Justiceiros Geeks!!!

Depois dessa sexta-feira 11/03/2016 (que viria muito bem a calhar chamá-la de sexta-feira 13…), estamos aqui novamente para mais uma matéria de Recomendação da Semana.

Estamos publicando meio tarde hoje (já que nosso horário médio é às 18h), devido às enchentes em diversas cidades da região da Grande-São Paulo. Mas como a Justiça tem o dever de nunca falhar com a população, eis a nossa recomendação de hoje:

BATMAN: BAD BLOOD (SANGUE RUIM)

Hoje iremos falar da animação “Batman: Bad Blood” (no Brasil, “Batman: Sangue Ruim”), em homenagem ao aniversário de 30 anos do lançamento da HQ Batman: The Dark Knight Rises (Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge).

Essa é a mais nova animação produzida pela DC Entertainment e Warner Bros. Animation, dirigida por Jay Oliva (saudades Bruce Timm…) e lançada em 19 de janeiro desse ano.  A animação faz parte dessa nova leva de animações da DC, iniciadas com “Liga da Justiça: Guerra”, portanto, se você é novo nesse meio e gostaria de conhecer mais as histórias da editora, essa fase é um ótimo ponto de partida.

A história de Sangue Ruim se passa pouco após a animação “Batman vs Robin”, lançada no ano passado. Tudo começa com uma briga de gangues, pois uma nova equipe de vilões armados com tecnologia de ponta decide enfrentar o atual líder do submundo, Roman Sionis aka. Máscara Negra. Eis que em meio à briga surge um vigilante com modus operandi semelhante ao do Batman, porém as semelhanças logo se acabam quando o combatente começa a usar armas de fogo contra os criminosos. Esse vigilante na verdade é “ela”, pois estamos falando da Batwoman! Então o Batman surge na cena e, após um conflito com o misterioso líder da gangue tecnológica, ocorre uma explosão. Após isso, ninguém avista o Batman por semanas, e cabe à Batfamília dar conta do crime em Gotham enquanto investigam o desaparecimento do Cruzado Encapuzado.

O ponto alto da animação é ver a Batfamília se consolidando. O time que até então nessa nova fase do Universo Animado DC consistia apenas de Batman (Bruce Wayne), Robin (Damian Wayne) e Asa Noturna (Richard “Dick” Grayson), além do nosso mordomo favorito Alfred Pennyworth (que nessa animação protagoniza uma luta de boxe de encher os olhos), se expande com a adição da Batwoman (Katherine Kane) e do Batwing (Lucas Fox), mostrando que todos são capazes de um ótimo trabalho em conjunto. Se você é novo no meio ou se deixou os quadrinhos há algum tempo e hoje se sente perdido com esse monte de heróis conectados ao Morcego, aqui encontrará um ótimo ponto de partida pra conhecer essa nova leva de personagens. Ah, e no final da animação, podemos ver mais um (ou uma) integrante da família surgindo, dando deixa para uma próxima animação.

Quanto aos vilões, achei legal terem incluído outros vilões diferentes dos vilões mainstream (Coringa, Duas-Caras, Sr. Frio e companhia), mas poderiam tê-los apresentado com mais detalhes, pois da forma como fizeram o filme eles ficaram jogados na animação, alguns sem sequer terem seus nomes citados, deixando mesmo os telespectadores mais experientes confusos de quem é quem. Facilitaremos seu trabalho: na equipe do lado negro da força temos: Talia Al Ghul, O Herege, Arrasa-Quarteirão, Calculador (que está sendo um personagem recorrente na quarta temporada de Arrow, a despeito das modificações profundas), Eletrocutor, Vagalume (esse teve uma versão adaptada para a série Gotham), Hellhound, Mariposa Assassina, Chapeleiro Maluco, Onyx e o Presa. Além disso, podemos ver um vilão mainstream fazendo uma ponta rápida no fim do filme.  Destaque para Talia Al Ghul, ponto alto da trama e dublada por Morena Baccarin, a atriz brasileira que representa a legista Leslie Thompkins em Gotham e Vanessa Carlysle no filme Deadpool.

Concluindo: eu particularmente achei a animação um pouco fraca, pois não me prendeu tanto a atenção como a maioria das animações da DC faz… Eu sou fã do trabalho do Bruce Timm, e devo boa parte de tudo que conheço da DC às animações dele, em especial Liga da Justiça e Liga da Justiça – Sem Limites. Mas ainda assim, recomendo Batman: Bad Blood como uma animação de introdução ou reintrodução à mitologia do morcego.

Se você já assistiu, deixe seu comentário sobre o que achou da animação! Se não assistiu, assista e venha debater com a gente!

Isso é tu-tu-tudo, pe-pessoal! Até semana que vem com mais um Recomendação da Semana! Arrivederci!

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Ricardo Sousa

Programador Mobile, comediante falho e co-fundador do Justiça Geek. Fissurado pelo mundo da fantasia e especificamente dos quadrinhos, acha que o mundo real é monótono demais e gostaria de ter superpoderes. Entretanto, o único superpoder que possui é o de fazer piadas extremamente infames, a ponto de tirar os amigos do sério e quebrar o medidor “prassômetro”. Além disso, vive se surpreendendo com os mistérios da mente humana, e encontra nos quadrinhos todas as metáforas e exemplos de vida que precisa para viver bem.

Latest posts by Ricardo Sousa (see all)