Recomendação da Semana – O Soldador Subaquático

Bem-vindos a mais uma Recomendação da Semana, a coluna na qual recomendamos livros, HQs, filmes, séries e álbuns que achamos interessantes. Hoje falarei sobre uma HQ que é bastante elogiada, de um dos roteiristas mais aclamados da atualidade. A Recomendação de hoje é O Soldador Subaquático, escrita e desenhada por Jeff Lemire.

Meu primeiro contato com o trabalho de Lemire foi com sua passagem no Arqueiro Verde que, como já mencionei aqui, não achei nada excepcional, ainda mais com todo o hype em cima desta fase. Porém, sempre ouvi falar que Lemire se destaca por seu trabalho autoral e resolvi dar uma chance, começando por Soldador Subaquático. O único arrependimento que tenho é não ter feito isso antes.

Esta HQ conta a história de Jack Joseph, um soldador subaquático (uma das profissões mais bem pagas e mais perigosas do planeta) que atua em uma plataforma de petróleo localizada na costa da Nova Escócia, Canadá. Ele está acostumado com a pressão imposta por este trabalho, mas talvez ele não esteja preparado para pressões impostas da iminente paternidade. Quanto mais fundo ele mergulha, mais distante ele parece estar de sua jovem esposa e de seu filho que está prestes a nascer. Então, uma noite, na solidão das profundezas do gelado solo do oceano, algo inexplicável acontece. Jack tem uma visão misteriosa e sobrenatural que mudará os rumos de sua vida para sempre.

A primeira coisa que eu preciso destacar nesta obra é o controle de narrativa de Lemire. Por mais que sua arte não seja algo que podemos chamar de bonito, possui um apuro e eficiência impressionantes. A variedade de recursos empregados pelo autor para contar a história demonstra a versatilidade de Lemire como quadrinista. Por exemplo, para demonstrar que a cidade do protagonista é um lugar pacato, com poucas pessoas, diversas vezes ele foca em itens de cenário, como uma bandeira trêmula, ou constrói planos em que o foco são as paisagens, não os personagens. É um recurso muito presente na narrativa japonesa de quadrinhos, mas algo pouco visto no ocidente. Outro ponto que ilustra as capacidades narrativas de Lemire são suas transições suaves entre quadros que mantém a narrativa fluída, como, por exemplo, quando ele faz a transição de uma cena em um banheiro para uma cena no mar utilizando uma gota de sangue caindo na água para fazer a mudança de cenas. Detalhes que fazem a diferença para construir uma obra como essa.

Sobre a história em si, é muito interessante como Lemire constrói a tensão de Jack pela paternidade através da relação do personagem com seu próprio pai. Traçando paralelos entre a infância do protagonista e sua vida adulta, o autor traz alguns questionamentos que não atingem somente o protagonista, mas também o leitor. Quando Jack encontra o que procurava, tudo fica claro, feito de forma muito sensível e bonita. Uma dica: Fique de olho em um certo relógio que aparece na história.

O quadrinho recebeu diversos prêmios e foi considerada a melhor Graphic Novel de 2012, o ano em que foi lançada, por diversos veículos especializados. Este foi o trabalho que me fez ficar interessado por tudo que Jeff Lemire faça, principalmente se for algo mais autoral e recomendo que você faça o mesmo. Com a vinda do autor para o Brasil no fim do ano, algo confirmado pelo próprio no Twitter, acredito que as editoras tragam ainda mais trabalhos deste excelente autor. Vamos aproveitar!

Para comprar esse quadrinho clique AQUI. Ao comprar pelos nossos links você nos ajuda a continuar trazendo Justiça pra Cultura Pop! Ah, e sempre tem um desconto bem legal 😉

Ficha técnica

Editora : Mino
Ano de lançamento: 2016
Páginas: 224
Preço: R$ 59,90

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.