Star Wars – Os Últimos Jedi – Um filme corajoso!

A compra da Lucasfilm pela Disney trouxe uma grande expectativa para os fãs de Star Wars, já que logo após a compra foi anunciada uma nova trilogia de filmes, além de alguns spin offs. O Despertar da Força trouxe diversas homenagens a série (e Rogue One nos trouxe uma perspectiva diferente para história), assim como diversas perguntas que nos deixaram ansiosos para ver Os Últimos Jedi. Essas perguntas são respondidas? Bom, de certa forma sim, mas não da maneira como esperávamos. E isso foi bem corajoso.

Antes de comentar o filme, aqui vai uma breve sinopse: A tranquila e solitária vida de Luke Skywalker sofre uma reviravolta quando ele conhece Rey, uma jovem que mostra fortes sinais da Força. O desejo dela de aprender o estilo dos Jedi força Luke a tomar uma decisão que mudará sua vida para sempre. Enquanto isso, Kylo Ren e o General Hux lideram a Primeira Ordem para um ataque total contra Leia e a Resistência pela supremacia da galáxia.

Começo comentando um dos pontos altos do filme: Luke Skywalker. Admito que tinha certo receio sobre o que seria feito com o personagem, como ele agiria após tanto tempo, após os erros cometidos com seu aprendiz Ben Solo e seu exílio. Felizmente ele não foi direcionado a nenhum clichê. Luke, mesmo sendo um mestre, continua aprendendo e descobre que o fracasso também pode trazer um grande aprendizado. Ele hesita inicialmente em treinar Rey, mas quando é requisitado, surge como verdadeiro Jedi. Mark Hamill fez um trabalho extraordinário, pois todas as cenas com Luke trazem aprendizado e emocionam de certa forma.

A evolução de Rey como personagem é bastante interessante, ela aprende cada vez mais sobre a Força, o pensamento Jedi, seu passado e sobre como poderá derrotar a primeira Ordem. É bem legal ver como a personagem fica cada vez mais forte e assume cada vez mais o papel de protagonismo nessa nova trilogia.

Em paralelo à evolução de Rey, também temos um maior aprofundamento de Kylo Ren. O personagem que parecia simplesmente birrento e indeciso no primeiro filme, agora é atormentado por suas escolhas e seus medos, buscando um novo começo de diversas formas. Uma tridimensionalidade muito bem-vinda ao personagem e com certeza um dos grandes acertos de Rian Johnson no filme.

Johnson, que aliás dirige e escreve o filme, fez um ótimo trabalho. Há cenas belíssimas no filme, incluindo uma sequência com a princesa Leia que é de tirar o fôlego. O roteiro dele também traz um humor bem pontual que torna o filme ainda mais divertido. Não surpreende que a Disney tenha gostado tanto de seu trabalho que ele irá dirigir uma trilogia de filmes da franquia (que ainda não sabemos se irão ser spin offs ou não).

É claro que Johnson não acerta em tudo e o filme tem alguns problemas. A trama de Finn é completamente inútil no filme, não leva a lugar nenhum. Me fez desgostar ainda mais do personagem, que particularmente acho bem chato. Ao menos a trama serviu para apresentar Rose, que é uma personagem que representa muito bem a visão das pessoas simples no universo Star Wars. Poe Dameron se mostrou um verdadeiro babaca em alguns momentos e Capitã Phasma não disse a que veio até o momento na franquia, personagem muito subaproveitada (seria o Boba Fett desta nova trilogia?). O Personagem de Benicio Del Toro, DJ, parece estar presente na trama só pelo ator ser amigo do diretor.

Definitivamente sentiremos falta da presença de Carrie Fisher em seu papel como Princesa Leia no episódio IX. Leia é uma figura muito importante em Os Últimos Jedi e foi muito bonito ver como o filme homenageia a personagem e a atriz.

Os Últimos Jedi é um filme corajoso, que subverte conceitos e aponta novos rumos para franquia. O público se dividiu muito quanto ao filme, mas acredito que com o tempo ele será melhor apreciado. Vá na melhor sala de cinema possível e aproveite a experiência.

Nota: 9/10

Ficha Técnica

Duração: 152 minutos
Estúdio: Lucasfilm
Direção:
Rian Johnson
Roteiro: Rian Johnson
Elenco: Adam Driver, Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Mark Hamill, Carrie Fisher, Kelly Marie Tran, Lupita Nyong’o, Billie Lourd, Domhnall Gleeson, Anthony Daniels, Gwendoline Christie, Andy Serkis, Benicio del Toro.

 

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.