A versão estendida de Batman vs Superman é melhor?

A resposta para essa pergunta é definitivamente sim.Mas, convenhamos, não dava pra ser pior não é mesmo?

Já comentamos sobre o filme aqui no Justiça, tanto em forma de texto quanto em nosso podcast. Você pode dar uma olhada e ver o que achamos sobre o filme na época de seu lançamento nos cinemas. Recentemente assisti a versão estendida e gostaria de comentar aqui algumas coisas que realmente fazem diferença nesta versão. Haverá Spoilers neste texto, então se você ainda não viu o filme e se importa com essas informações, pare por aqui, assista o filme e volte pra ler o resto do texto.

Pois bem, o primeiro ponto que eu gostaria de mencionar é toda a subtrama da Lois no filme, que foi cortada na versão de cinema. É nela que aparece a personagem de Jena Malone (que muitos cogitaram ser Barbara Gordon), uma cientista que ajuda Lois na investigação sobre as mortes ocorridas na África logo no início do filme e pelo qual o Superman é responsabilizado. Nesta trama temos algumas explicações de como é descoberto envolvimento de Lex Luthor no atentado e o porquê de Superman ter sido responsabilizado, algo que ficou muito desconexo na versão do cinema.

Por falar em Superman, esta versão estendida dá muito mais atenção ao herói, mostrando ele, vejam só, sendo o Superman. Ele salva diversas pessoas após a explosão no capitólio, não fica só com aquela cara sem emoção em meio ao fogo como vimos na versão de cinema. Além disso, vemos Clark Kent definitivamente agindo como repórter, investigando sobre o Batman, sobre o atentado na África e também descobrimos que ele havia sido convidado para a festa de Lex Luthor, logo fica claro que Luthor realmente sabia de sua identidade secreta. Nesta versão, você realmente tem um maior equilíbrio entre Batman e Superman, de forma que o filme tenta te apresentar os dois lados do conflito e não ser unilateral como a versão do cinema na qual Superman mal tem falas.

A explicação de que a bomba usada no capitólio estava coberta com chumbo também é importante para explicar o motivo do Superman não ter percebido ela ao entrar no local, algo que ajuda a tirar a sensação de desatenção que a versão dos cinemas deixou transparecer. Realmente, a edição tirou muito do Superman do filme em sua versão exibida no cinema, tanto como herói quanto como Clark Kent, o que achei que deixou o herói ainda mais desvirtuado. Além disso, nessa nova versão, a trama de Lois Lane tem muito peso para responder a alguns questionamentos. Definitivamente esses dois pontos são os grandes méritos da versão estendida.

Outras cenas que acho interessante mencionar são referentes ao Lex Luthor. Sim ele continua sendo o grande ponto negativo do filme, mas ao menos temos maiores explicações quanto a sua ligação com Darkseid. A cena na qual aparece o Steppenwolf (que já havia sido liberada logo após a estreia do filme) explica o porquê de ele saber sobre a vinda de Darkseid ou outros membros de Apokolips à Terra. A outra cena é o diálogo entre Lex e Batman, na qual o morcego menciona o Asilo Arkhan e que mesmo Lex alegando insanidade, ele continuará preso.

Zack Snyder disse em entrevistas ter sido prejudicado devido aos cortes que teve que fazer para levar o filme ao cinema, e que as pessoas não criticariam tanto o filme se vissem a versão que ele tinha idealizado. Pois bem, essa desculpa não cola de forma alguma. Primeiro que um diretor deve pensar seu filme também no sentido comercial, ou seja, um filme mais curto pode ser exibido em mais salas e mais vezes. Se ele sabia que não poderia lançar um filme de 3 horas, por que não pensou nisso antes de filmá-lo? Além disso, o filme não corrige os defeitos de caracterização que já mencionei em meu Review anterior, como um Batman assassino, uma Martha Kent que pede ao seu filho que não seja herói (como assim?!) e um Lex Luthor completamente afetado.

Não retiro nenhum dos elogios e críticas que fiz anteriormente, o filme melhora ao dar algumas explicações relevantes mas ainda falha nos mesmos pontos. Como vimos nas últimas notícias, Zack Snyder perdeu força dentro da Warner e Geoff Johns está tentando recuperar a esperança nos filmes da DC. Esperamos que ele consiga e que os vindouros filmes da DC sejam mais fiéis ao seus personagens e mais respeitosos com seus fãs.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.