Recomendação da Semana – O Gigante de Ferro

Bem-vindos a mais uma Recomendação da Semana, a coluna na qual recomendamos livros, HQs, filmes, séries e álbuns que achamos interessantes. Hoje a indicação é uma animação pouco lembrada, mas que possui grande qualidade, dirigida e roteirizada por um dos grandes mestres dessa mídia e que ensina muito sobre heroísmo. A recomendação de hoje é O Gigante de Ferro!

Recentemente tivemos a estreia de Incríveis 2, filme que reafirmou a excelência do trabalho de Brad Bird, um dos gigantes da animação na atualidade. Bird é muito conhecido por seu trabalho nos dois filmes da família de super-heróis que aprendemos a amar, Os Incríveis, e também pelo excelente Ratatouille, mas pouca gente lembra de seu primeiro trabalho como diretor e escritor, no qual já pudemos ver muito do que ele iria explorar em seus outros trabalhos.

Brad Bird é um dos grandes nomes da animação nos dias de hoje.

O Gigante de Ferro conta a história de Hogarth, um garoto solitário que mora junto com sua mãe viúva em uma cidade do interior dos Estados Unidos em 1957, durante a Guerra Fria, e que acaba encontrando uma criatura gigante de ferro vinda do espaço. Com a ajuda de Dean, dono do ferro velho da cidade, Hogarth tem que impedir que o Exército dos Estados Unidos destrua o Gigante.

O brilho deste filme está na relção entre Hogarth e o Gigante, uma bela amizade na qual os dois vão aprendendo coisas novas um com outro. Na construção deste relacionamento, Bird demonstra todo seu amor e conhecimentos sobre quadrinhos, mostrando como Hogarth constrói a moral do Gigante através de quadrinhos de super-heróis, sendo o Superman a principal figura de inspiração. Sério, este filme é um dos mais belos relatos sobre tudo que o Superman significa, sobre como ele é uma figura importantíssima ao inspirar o heroísmo e como pode tornar a humanidade melhor.

O trabalho de animação, também feito por Bird, é excelente pois além do excelente traço dos desenhos, a movimentação dos personagens é muito bem-feita e fluída. Também são misturados elementos 3D, principalmente no Gigante, o que acaba trazendo certo destaque para o personagem. O ritmo do filme também é muito bom, você mal sente o tempo passar e quando o final chega é quase impossível não se emocionar com a história.

O filme é considerado cult, já que não teve grande apelo junto ao público, mas recebeu diversos prêmios da crítica, entre eles o BAFTA de melhor animação e uma indicação ao Hugo Award, um importante prêmio para obras de fantasia e ficção científica. Além disso, o Gigante de Ferro aparece em Jogador Nº 1, o mais recente filme de Steven Spielberg.

O Gigante de Ferro é um filme recomendado para todas as idades, uma excelente história sobre heroísmo e sobre como podemos ser o que quisermos. Já viu este filme? O que achou? Deixe sua opinião aí nos comentários.

Ficha Técnica

Duração: 119 minutos
Estúdio:  Warner Bros. Animation
Direção:
Brad Bird
Roteiro: Tim McCanlies

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.