Um Pedaço de Madeira e Aço – A vida como ela é!

“Vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos”. A frase da música Beautiful Boy (Darling Boy), de John Lennon, é uma interessante reflexão sobre como muitas vezes não prestamos atenção no que acontece ao nosso redor e perdemos belos momentos. Em Um Pedaço de Madeira e Aço, o quadrinista francês Christophe Chabouté propõe uma reflexão semelhante, mostrando como a vida possui diversas facetas e como todas elas são importantes e não devem ser menosprezadas.

O título da obra faz referência direta ao se protagonista, um singelo banco de praça. É sob a perspectiva deste objeto que acompanhamos diversas histórias, que envolvem o início de relacionamentos amorosos, a busca por abrigo de um cachorro, discussões acaloradas, a briga entre um morador de rua e um guarda, o início de uma bela amizade, o fim de uma vida, entre outras. Nem todas tem um final feliz, mas a vida é assim mesmo, não é mesmo?

Quando comentei sobre Moby Dick, mencionei a incrível capacidade narrativa de Chabouté nas cenas sem diálogos, em como ele trabalhava de maneira espetacular as expressões dos personagens para mostrar o que eles estavam pensando e sentindo. Em Um Pedaço de Madeira e Aço isso fica ainda mais evidente, já que o quadrinho não possui nenhum balão, todas as histórias são contadas através do pleno controle de narrativa e expressões que Chabouté possui.

É incrível como o Chabouté consegue que você dê boas risadas em alguns momentos apenas brincando com elementos do cenário, da mesma forma em que ele passa mensagens bastante contundentes fazendo as mesmas brincadeiras. Tudo é muito bem pensado, desde os ângulos a serem utilizados, para não cansar o leitor, até às passagens de tempo inseridas de maneira precisa. O final é belíssimo, fechando de maneira espetacular o ciclo iniciado na primeira página e arrancando lágrimas dos leitores mais sensíveis.

Sobre a edição nacional, acho que é chover no molhado falar do excelente trabalho do pessoal do Pipoca & Nanquim. O quadrinho possui um acabamento primoroso, com capa dura e soft touch (algo que faz bastante diferença, por incrível que pareça), papel de excelente gramatura, marcador de fita e um preço justo se considerarmos todos esses atributos. É muito legal ver que eles viraram a casa editorial do Chabouté no Brasil, inclusive já prometeram lançar ao menos um trabalho do artista, do qual já sou muito fã, por ano. Ah, e antes que eu me esqueça, manter o título original, que demonstra certa poesia, foi um grande acerto.

Um Pedaço de Madeira e Aço é um quadrinho belíssimo e, ouso dizer, necessário para os dias de hoje, em que pouco aproveitamos os pequenos momentos nos dias agitados de nosso cotidiano. Leia, aprecie e reflita sobre como devemos apreciar os belos momentos da vida. Este é com certeza um dos grandes lançamentos desse ano.

Para comprar esse quadrinho clique AQUI. Ao comprar pelos nossos links você nos ajuda a continuar trazendo Justiça pra Cultura Pop! Ah e sempre tem um desconto bem legal 😉

Ficha técnica

Editora : Pipoca e Nanquim
Ano de lançamento: 2018
Páginas: 340
Preço: R$ 69,90

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.