Vikings: a aguardada estreia da 4ª Temporada

Salve, Justiceiros!

Todos preparados para a 4ª temporada de Vikings, que estreia agora na quinta-feira, 18/02?

Vikings é uma série criada, escrita e produzida por Michael Hirst, um cara famoso por produções baseadas em história, como The Tudors (produzida pela BBC entre 2007 e 2010) e Elizabeth (filme britânico de 1998). Se você não terminou de assistir as três primeiras temporadas, corre que ainda dá tempo de tirar um pouco do atraso (as duas primeiras, pelo menos, estão no Netflix).

Michael Hirst

Para a produção de vikings, Hirst está trabalhando com o canal canadense History, e a maior parte das filmagens acontecem na Irlanda.

A primeira temporada custou cerca de 40 milhões de dólares, ou seja, um budget médio de 4 milhões por episódio, o que coloca a série entre as mais caras já produzidas (de acordo com uma lista produzida pelo site Adoro Cinema, Vikings era a 20ª mais cara). Muitos fatores influenciam no preço de um filme ou série, e uma produção que procure reconstituir um período histórico passado já tem praticamente a garantia de ser cara, dada toda a demanda de direção de arte, figurino e etc. Por outro lado, a série Vikings não conta com nenhum ator muito conhecido, o que barateia bastante a produção em relação a outras séries mais caras.

Os personagens principais, da esquerda para direita: Floki, Aslaug, Siggy, King Ecbert, Rollo, Athelstan, Ragnar, Bjorn e Lagherta

Desde que estreou em março de 2013, a série tem atraído cada vez mais fãs e atenção da mídia, e a estreia da 4ª temporada tem sido aguardada com bastante ansiedade pelo público cativo, ficando talvez apenas atrás de Game of Thrones no que diz respeito aos lançamentos baseados em medievalismo e fantasia.

Mas afinal, Vikings é uma série histórica ou fantástica?

Um pouco de ambos, para dizer a verdade. A própria história do que os estudiosos convencionam chamar de Era Viking é algo nebuloso e com pouquíssima precisão. Os vikings não tinham registro histórico, então uma boa parte do que se sabe ou especula hoje sobre eles é baseado nas Sagas, que são textos escritos por monges islandeses no século XIII, baseadas em tradições orais trazidas desde a Era Viking, que durou do final do século VIII à metade do século XI. Ou seja, há um intervalo de no mínimo de mais de uma centena de anos entre os fatos e o registro, fazendo com que as Sagas sejam mais próximas de lendas do que de registros históricos de fato.

E o roteiro de Hirst, por sua vez, é baseado principalmente num personagem legendário ao qual se faz referência em diferentes Sagas, o famoso Ragnar Lodbrok. A ele se atribuem nas Sagas muitos feitos que os historiadores especulam ter sido alcançados por diversas pessoas diferentes, e um lugar comum é assumir que ele teria sido pai de alguns personagens famosos, aos quais, por sua vez, também se atribui feitos impressionantes, tais como os líderes vikings Ubba e Ivar Sem-Ossos.

Ademais, há diversos comentários que poderíamos tecer sobre a acuidade histórica da série, mas vou deixar isso para outro post. Por enquanto, aproveitem o lançamento da 4ª temporada e voltem aqui para dizer o que acharam.

Fiquem com o trailer pra dar aquela instigada:

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Rafael Esteque

Advogado por formação, narrador por paixão, redator por vocação e músico por opção. Minhas anteninhas de vinil nunca funcionam. No 50º dia do meu nome, só espero que Gandalf me chame para uma aventura. Citação favorita: "In the game of thrones, a wizard is never late." Não, pera... ahn... "Do or do not. There is no Hakuna Matata." Não... ahn... Ok, vocês entenderam.
  • Depois de ler isso até que fiquei com vontade de ver a série!

    • Lucas Araújo

      Eu também pretendo ver a série depois desse texto.

      • Skald Rafael Rígrson

        Demorou, cara! Só não espere muita historicidade hehehehehe