Beasts Of Burden – Rituais Animais é um dos melhores lançamentos deste ano!

Eu gosto muito de histórias nas quais grupos de amigos se unem para atingir um objetivo que, em sua maioria, consiste em combater algum ser, seja ele místico ou não. Stephen King é mestre em fazer isso, basta observar obras como Conta Comigo e IT e histórias que foram influenciadas por estas, como Stranger Things, e também outras obras como Goonies. E quando esse tipo de história se mistura com animais fofinhos e o sobrenatural? Bem, aí temos uma das melhores HQs que eu li este ano: Beasts Of Burden – Rituais Animais, escrita por Evan Dorkin e desenhada por Jill Thompson.

A HQ conta a história de um grupo de cachorros (e um gato) habitantes de Burden Hill, uma cidade aparentemente pacata, mas que é assolada por problemas de cunho sobrenatural, desde cães zumbis até rituais e magia negra e sapos demoníacos. Com os habitantes humanos alheios a esses problemas, cabe a esse grupo de animais manter toda a sociedade a salvo.

O encadernado é composto por diversas histórias antológicas que vez ou outra se referenciam e o ponto mais legal de todas elas é acompanharmos o relacionamento entre os animais. Cada cachorro é de uma raça diferente que acaba influenciando em sua personalidade, há o líder não proclamado na figura do Campeão, o membro da equipe que vive reclamando sobre tudo na figura do Pugs, o mais assustado do grupo na figura do Branquelo. Enfim, vários arquétipos clássicos das histórias que mencionei anteriormente.

O roteiro de Evan Dorkin possui uma característica essencial para histórias de suspense: Imprevisibilidade. Você pode pensar que por serem animaizinhos nada muito extremo irá acontecer, mas é aí que você se engana. Você verá desmembramentos, assassinatos, invocações demoníacas e muita coisa que contrasta com o visual dos animais. Além disso, ele consegue inserir humor e muita sensibilidade nas histórias, que se te assustam em alguns momentos, podem te levar às lágrimas em outros. Duas histórias nos quais isso é muito explícito são O Cachorro e seu Menino e Perdido. Sério, é impossível não sentir um nó na garganta ao lê-las.

Quanto à arte, Jill Thompson, que você deve conhecer por outros trabalhos como Sandman e Invisíveis, apresenta um trabalho magnífico. Os desenhos são todos feitos em aquarela e belíssimos, variando muito bem entre o clima feliz e os acontecimentos macabros. Não é pra menos que essa talentosa artista recebeu o Eisner de melhor artista pelo seu trabalho em Beasts Of Burden. Aliás, a série como um todo já foi premiada diversas vezes no Eisner e em outras premiações.

A edição da editora Pipoca & Nanquim está de parabéns. O encadernado possui capa dura com verniz, além de apresentar uma borda que simula couro. O papel da publicação é de excelente qualidade e com acabamento envernizado que dá um aspecto ainda mais belo para a arte. Uma coisa que também merece elogio é a revisão do material que não apresenta erros, o que é bem importante numa época em que editoras publicam materiais com uma revisão feita “nas coxas”.

Beasts Of Burden – Rituais Animais é sem dúvida um dos melhores lançamentos do ano. Um quadrinho que dá gosto de ler e que me deixou ansioso para ler sua continuação, que já foi confirmado pelo pessoal do Pipoca & Nanquim. Você não pode deixar de ler esta publicação.

Para comprar esse quadrinho clique AQUI. Ao comprar pelos nossos links você nos ajuda a continuar trazendo Justiça pra Cultura Pop! Ah, e sempre tem um desconto bem legal 😉

A dupla responsável por Beasts Of Burden

Ficha técnica

Editora : Pipoca & Nanquim
Ano de lançamento: 2017
Páginas: 188
Preço: R$ 69,90

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR:

The following two tabs change content below.

Lucas Araújo

Programador, estudante de TI e co-fundador do Justiça Geek. Fanático por quadrinhos, aficionado por filmes e séries, leitor faminto, gamer esporádico e músico (muito) frustrado. Gosta de falar sobre tudo isso em seu tempo livre(ou até mesmo quando não está tão livre...), debatendo questões essenciais para a humanidade como quem vence um crossover entre super- heróis, qual é seu escritor favorito e se um filme foi bem feito.